Eu, gigante que vive…

Uma alegria incontida, sem ser euforia.

Uma serenidade, sem ser cômoda.

Eu sou a estante das minhas razões, com o coração como guia.

Eu dou bom dia à vida, e ela retribui.

Vivemos nós três. Eu, ela e o Gigante.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s